Dicas de ouro para o Marketing Jurídico

Não podemos negar a realidade de um mundo cada vez mais digital. Cada vez torna- se mais necessário e importante para os escritórios se posicionarem bem na internet. Afinal, o ideal é se adequar e ganhar clientes utilizando- se de todos os meios disponíveis.

Com certeza não é novidade para você, mas não custa repetir: o marketing jurídico para advogados e escritórios de advocacia deve ser feito de uma forma que não vá contra o Código de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

É natural que muitos profissionais se sintam receosos com relação à divulgação de seu escritório e de seu trabalho.

Afinal, uma série de ‘poréns’ permeia o marketing jurídico, mas é sim possível criar estratégias de divulgação de uma maneira que atenda ao código de ética da OAB, ao mesmo tempo em que se consegue conquistar novos clientes.

Conheça duas de ouro para não ferir o código de ética da OAB fazendo marketing jurídico:

1. Minimalismo: a regra de ouro do mundo do direito

Em todos os textos que você ler na internet e até mesmo os postados na página da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), existem capítulos inteiros sobre a necessidade de as publicidades seguirem um estilo discreto e sóbrio.

O mundo no direito não é muito colorido mesmo, tanto que esta é a regra primeira do capítulo 4º do Código de ética da Ordem, que trata sobre a publicidade jurídica.

O minimalismo, na melhor definição da palavra, deve imperar. Tanto no uso das cores quanto nas informações.

Toda e qualquer divulgação de serviços de advocacia deve ter caráter informativo, sem fazer menção a valores ou sem convidar o cliente a procurar pelos serviços do escritório.

Qualquer teor que gere a ideia de venda, de comércio, deve ser evitado. Os serviços do escritório devem ser mostrados como uma facilidade para o cliente e não como uma mercadoria.

Lembre-se: o direito não vende nada. Tanto anúncios impressos quanto digitais, sites e qualquer outro elemento visual devem ser discretos e feitos em tonalidades sóbrias.

2. Tenha um site e o mantenha atualizado

Em vários outros artigos, frisamos a importância de estar na internet. Ao contrário do que muitos advogados acreditam, ter um site e mantê-lo sempre atualizado é um caminho seguro para o marketing jurídico.

Afinal, é na internet que a maioria das pessoas buscam por serviços e profissionais. O direito não está fora desta lista.

O que precisa ser atentado é o tipo de informação que terá no site: o conteúdo deve ser informativo e relevante.

Se estar na internet é essencial para o marketing jurídico, ter um conteúdo de qualidade é a cereja do bolo.

Com a produção de conteúdo relevante, que leve informações confiáveis, é uma das melhores estratégias de marketing jurídico.

E muita atenção para a linguagem que irá utilizar no seu site. O advogado é você e não seu cliente. As pessoas não entendem os termos jurídicos.

É preciso utilizar palavras simples, objetiva e clara. Muito cuidado também para que os artigos não fiquem caracterizados como uma consultoria online, isso é expressamente proibido pela OAB.

Redacao InfoJudiciario

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Bush, , Bill Clinton e Obama, anunciaram a criação de um grupo de apoio a refugiados do Afeganistão.

ter set 21 , 2021
Os ex-presidentes dos Estados Unidos, George W. Bush, do Partido Republicano, Bill Clinton e Barack Obama, do Partido Democrata, anunciaram a criação de um grupo de apoio a refugiados do Afeganistão. O objetivo da entidade, afirmam os três, será ajudar aqueles que deixarem o país para se estabelecer em território americano.  Batizada de Welcome. US (Bem […]

Rolagem de notícias